Mitos sobre o Django

Publicado 16 de Setembro de 2010, por italomaia

Django é um framework web escrito em Python que vem ganhando terreno e preferência entre desenvolvedores do mundo todo. Ele é bem documentado, fácil de colocar em produção (Deploy) e, acima de tudo, é escrito em uma das linguagens de programação mais belas e claras já inventadas pelo homem, Python!

Dito isso, com seu avanço no meio acadêmico e particular, muitos mitos começaram a se formar sobre esse excelente framework, mitos estes que passam uma ideia errada de tudo aquilo que o Django é e representa. Por conta disto, resolvi elucidar alguns mitos sobre o Django.

Mito 1 - Django é difícil

Django é fácil. Sério! Além de ter uma sintaxe clara e bela, já que é feito em Python, o Django fornece um pacote de software completo com ORM, sistema de templates e tratamento de requisições. Junto a isso, existe ainda uma infinidade de aplicativos disponíveis na internet que permitem estender seu projeto Django rapidamente. A ideia central do Django é possibilitar ao desenvolvedor construir suas aplicações a partir de partes, os chamados componentes, o que proporciona uma produtividade incomparável! Por exemplo, adicionar suporte a cadastro de usuários é muito fácil com Django, basta instalar e configurar o aplicativo django-registration no seu projeto. Este blog, por exemplo, faz uso de vários outros componentes.

Mas por que dizem que Django é difícil? Muitos desenvolvedores que vem trabalhar com Django possuem uma carga de conhecimento muito diferente do que a arquitetura do Django exige. Veja, se um desenvolvedor que trabalha, prioritariamente, com CGI onde o código das páginas é codificado nas próprias, com certeza vai estranhar o modelo MTV e dizer que acha o django "difícil". É tudo uma questão de o quanto você está disposto a estudar. Sugiro, a quem acha o Django difícil, tentar construir uma aplicação Java para web. rsrsrs

Mito 2 - Django é um CMS

Django não é um cms, entretanto, aplicações escritas com Django podem ser um CMS. Explico, como o Django é um framework de uso geral, você pode usá-lo para fazer, virtualmente, qualquer coisa, inclusive um CMS. A questão é que, como é muito fácil fazer um CMS simples no Django, assim como utilizar componentes que dão funcionalidades de CMS ao django (django-cms) as pessoas tendem a "simplificar" a ideia ao falar do Django. Por isso, meninos e meninas, quando lhe perguntarem se Django é um CMS, digam que não. Se perguntarem se dá para fazer um CMS com Django, aí a reposta é sim!

Mito 3 - Django não escala

Esse aqui é mito terrorista. Quem fala isso ou não conhece nada de Django ou está querendo disseminar uma mentira. Django escala sim! Sua arquitetura "shared nothing" é um dos principais fatores que possibilitam isso. Com ela, o Django pode fazer uso de quanto hardware você colocar a disposição dele. Sem distinção. Ou seja, no lado do servidor de requisições, basta jogar mais servidores (devidamente configurados) enquanto na parte de banco de dados, basta aumentar o Cluster. Tudo como deve ser!

Mito 4 - Django é lento

Para este mito, lhe faço uma pergunta: Django é lento comparado com o quê? Se você não sabe essa resposta, você não sabe o motivo da pergunta. Um software somente é considerado lento se, ou ele não atende suas necessidades no tempo disponível ou, se comparado com outro software semelhante, ele tem um desempenho muito superior. Um trem bala pode, muito bem, achar que um trem a vapor é lento, mas quaisquer dos dois são bem mais rápidos que você em uma bicicleta!

Ainda no espírito de rápido e lento, nada como um benchmark para esclarecer um pouco as coisas. Vejamos o Django comparado com outros frameworks web conhecidos no mercado:

E aí, ainda acha o Django lento?

blog comments powered by Disqus